Rate this post

Atualizado 15/04/2018 10:08:10 CET

MADRI, 15 Abr. (EDIZIONES) –

Uma mentira repetida um milhão de vezes acaba sendo verdade, e infelizmente, é assim como tradicionalmente se propagam os mitos, sem verificar a sua veracidade. E nos tempos de ‘fake news’ e as redes sociais esta realidade atinge uma nova dimensão.

“Quantas vezes vimos alguém tomando um suco de laranja, a toda a velocidade, nada mais do que ser natural, porque ele acha que se lhe vão as vitaminas? Não todas as coisas que nos dizem ou chegam com a nossa saúde ou sobre a ciência são realmente como nos parecem”, ressalta, em uma entrevista com Infosalus a química e divulgadora científica Deborah Garcia Belo, em ‘o Que se lhe vão as vitaminas! Mitos e segredos que só a ciência pode resolver’ (Paidós).

Segundo salienta, há questões relacionadas com a saúde ou com a própria ciência, que convém esclarecer, porque estão relacionadas com temas relevantes e que podem colocar em risco a nossa saúde, como é o que acontece, por exemplo, com o movimento antivacunas, quando realmente as vacinas que salvam milhões de vidas e há doenças erradicados graças a elas.

Neste contexto, Garcia Belo lista os que, a seu juízo, são os principais mitos da saúde e da medicina, que importa descobrir:

1.- Como antes foi mencionado: “O movimento antivacunas não é aconselhável. Um estudo fraudulento relacionando o uso da vacina tríplice viral com o autismo e se pôs em dúvida a segurança das vacinas. Neste estudo verificou-se depois que era mal-intencionado, que tinha interesses econômicos do principal signatário e retirou-se, mas a ideia ficou no ideário coletivo”.

2.- ‘Blanquearte os dentes com bicarbonato de sódio e limão funciona’: “O perigo deste mito é que os testes e em poucos dias os dentes estão mais brancos e acha que funciona, mas à custa de que erosionas o esmalte, que não se recupera”.

3.- ‘Os cremes solares não devem usar filtros químicos’: “Agora está entrando de moda que não têm filtros químicos, e sim tem que levar filtros químicos. São os mais modernos e, por exemplo, convertem a radiação UV para a radiação nociva. São muito cosméticos, não deixam rastro branco. E são fórmulas mais fáceis”.

4.- ‘Se lhe vão as vitaminas, o suco de laranja nada mais do que ser espremido’. Segundo salienta, não há que ir correndo a tomar o medicamento e as vitaminas duram horas lá. De fato, chama a atenção que a vitamina C é usada na alimentação como conservante (E300) e leva horas em oxidar, e ainda oxidada em nosso organismo se comporta igual, como a vitamina C. “à parte, a idéia de que a cura para o resfriado não é certa. Um prêmio Nobel, disse que a vitamina C curou-lo, mas todos os estudos que se fizeram a raiz disso mostram que não há nenhum tipo de relação”, acrescenta.

5.- ‘Não use recipientes de plástico ou tarteras para a comida’: “Isso não é verdade. Já não são utilizados plásticos com Bisfenol A para o uso doméstico. O Bisfenol A é usada para criar plásticos. É muito parecido com um tipo de hormônio que temos no nosso organismo e pode ocupar o lugar de hormônios. De fato, os plásticos que são utilizados para alimentação plásticos são projetados para alimentação. Levam o símbolo de que é adequado para colocar comida. Não leva nenhum nenhuma substância que possa migrar para o alimento. E depois há tarteras com sinal de micro-ondas que se podem fazer no micro e são seguros, não vai migrar nenhuma substância”.

6.- “Comer chocolate faz com que se saiam grãos’: “Tem uma razão de ser, porque se provou que alimentos com alto índice glicêmico (dão picos de glicose no sangue rapidamente, por exemplo, os produtos com açúcar adicionado, como o chocolate ou doces, por exemplo), em pessoas com acne podem favorecer que tenha um surto. O cacau está comprovado que não afeta o acne, inclusive a quantidade de antioxidantes favoreceria à acne”.

7.- ‘A homeopatia funciona e pode ser mais eficaz do que um medicamento’: “Um ensaio clínico de um medicamento não é feita a título individual, mas com muitos pacientes, em que se prova se é dinheiro. Com a homeopatia, isso não funciona. A gente pensa que ele funciona a homeopatia, porque é muito dinheiro, na verdade, para o efeito de placebo, quando se sugestionas de que algo se vai curar e você crê firmemente e nosso corpo é capaz de autosanarse em doenças menores”.

8.- ‘O açúcar mascavo é mais saudável do que o açúcar branco’: “Não é verdade que seja mais saudável e realmente se formos para a composição não há diferença. A diferença está no refinarlos, mas, ao final do processo, quando se extrai toda a sacarose há uma parte que se carameliza, que é chamado de melaço, que é o que dá cor marrom, se você deixar é açúcar mascavo. Assim que compartilham 98% para o açúcar branco e o açúcar mascavo, que não se tira a melaço. Há muitas pessoas que pensam que o melaço ficam vitaminas e minerais, mas é uma quantidade ridícula”.

9.- ‘A estévia é um adoçante natural, porque é extraído de uma planta’: “É extraído de um composto químico, o glicosídeo de esteviol (E-960), um adoçante mais como o aspartame ou a sacarina. Trata-Se de um composto que está em uma planta e por isso o chamam de natural, mas é um edulocrante mais. O problema é que é anunciado como panacéia de adoçante, e até mesmo você chega a dizer que cuida da diabetes. São adequados para diabéticos, mas nunca vai curar”.

10.- “Há terapias alternativas que curam o câncer’. “Foi feito um metaestudio em 2017, em que se concluiu que aumentavam o risco de morte das terapias alternativas, até mais de 400% o risco de morte. O problema é que muitas pessoas que lidam com o câncer são seducidas pela medicina alternativa e deixam os tratamentos médicos convencionais, que podem chegar a ser muito duros. As terapias alternativas não há nenhuma evidência científica que prove”.

10 mitos da saúde e da medicina que você deve saber (e banir)

Deixe uma resposta